Sozinha mundo afora

Para mulheres que viajam sozinhas

De Cusco a Puno de Onibus

Depois de fazer a trilha Inca, ainda teria uns dias no Peru e, graças a uma indicação do Saul, da SAM travel Peru, fiz uma viagem até Puno, para conhecer as ilhas flutuantes de Uro, no lago Titicaca e a Ilha Tequile, onde passaria uma noite hospedada na casa de uma família local.

Eu tinha duas opções: pegar um ônibus comum, que faria a viagem em três horas sem paradas, ou pegar um ônibus turístico, com direito a paradas em sítios arqueológicos, almoço e bebidas quentes a bordo.

Apesar de sempre torcer o nariz para esse tipo de viagem, acabei decidindo pelo ônibus turístico, que parecia uma opção bem mais legal. Ele demora o dia todo para chegar, mas em compensação, temos o guia e as paisagens lindas pelo caminho.

A empresa contratada foi a Wonder Peru. O guia era super simpático e o trajeto em si ocorreu sem complicações, acredito que tudo dentro do programado.

Nossa primeira parada: Iglesia de San Pedro de Andahuaylillas, que eles chamam de a capela cistina da américa, porque suas paredes e teto são todos pintados com afrescos, pelos jesuítas no século XVI e XVII. A igreja impressiona, como tantas outras igrejas, mas o que me chamou a atenção mesmo, foi o fundamento da igreja, claramente identificável como pedras incas. A igreja foi um templo Inca, demolido pelos espanhóis e transformado em igreja católica. Hoje é a atração turística mais importante do vilarejo, mas me doeu um pouco imaginar que ela nasceu do massacre de uma outra crença.

dsc_0632-800x555

Segunda parada: Raqchi, Um parque arqueológico Inca situado em San Pedro, na província de Canchis. É conhecido como O templo do deus Wiracocha, o Deus Supremo dos Incas. Na verdade é mais um ruina, mas de tamanho monumental e impressionante que inspira respeito só de olhar. Existem varias explicações para a construção, mas a verdade é que ninguém sabe ao certo como e por que ela foi erguida.

dsc_0655-800x533

Terceira parada: Almoço em Sicuani.

Quarta parada: La Raya – Divisa entre Cusco e Puno, ponto mais alto da viagem, 4335 metros acima do nível do mar,  dois passos e o coração dispara, mas depois da trilha Inca, o meu coração nem estava disparando tanto. De La Raya é possível ver a Montanha Chimboya, onde nasce o rio Vilcanota, o rio sagrado dos Incas. Uma coisa que se aprende rápido no Peru, é que praticamente tudo é sagrado.

dsc_0701-800x510

La Raya também é possível comprar nas barraquinhas improvisadas dos moradores, tudo produção local. As coisas de sempre, a bem da verdade, mas com o apelo de ser feito por moradores locais, isolados do resto do mundo, e a gente se sente meio que ajudando a economia local. Sobre compras, no ônibus tinha um grupo de 4 amigas brasileiras que em todas as paradas já corriam para as barraquinhas de artesanato da praça e comprava, compravam, compravam. Depois entravam no ônibus e de uma parada para outra, exibiam seus achados uma para outra e falavam das compras que fizeram, desconfio que elas nem estavam interessadas na historia do lugar ou nos sem-fim de vales sagrados, só queriam mesmo gastar dinheiro em comprinhas. Fiquei me perguntando se eu não faria o mesmo se estivesse com minhas amigas.

Quinta parada: Pukara – Situado a 3.900 metros de altitude, a Cultura Pukara remonta a 300 anos A.C, toda em ruinas, também podemos visitar o museu onde estão expostos objetos seramicos encontrados nas escavações.

dsc_0735-800x533

Ultima parada: Kalassaya – O complexo arqueológico de Kalassaya é formado por seis construções em estilo piramidal de caráter cerimonial, nos foi informado que alguns locais eram usados como túmulos e tem que usar muito a imaginação para imaginar pirâmides por ali, já que ele está praticamente demolido.

dsc_0717-800x533

No fim da tarde chegamos a Puno, um taxi me levou até meu hotel, que era fofo! Chamado Titiuta, muito confortável e perto da praça de armas,a noite caiu uma chuva inacreditável e eu fiquei sem jantar, porque os entregadores de comida não entregam comida na chuva. Fui dormir com fome. Dia seguinte iria para um passeio no lago Titicaca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 12 de setembro de 2014 por em Peru, Puno, Viagem e marcado , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: